Petit Cherie, Um mundo encantado

A grife catarinense de moda feminina infantil, a Petit Cherie existe há pouco mais de 10 anos e vem crescendo expressivamente nos últimos 3 anos graças a ações pontuadas que vai além do produto.

A empresa tem investido e está colhendo grandes resultados da soma dessas ações. Tudo começou em 2009, quando a grife, contratou na época a recém eleita Little Miss Worl Natália Stangherlin, como sua garota propaganda. Com diversos compromissos com a imprensa, a menina sempre vestia a grife e a partir daí as aparições na mídia ganharam projeções saindo na Revista Caras e em Editorias de Moda. Em 2010 vestiu para o Teleton a apresentadora mirim Maisa, o que surpreendeu na época pois saiu do visual da americana Shirley Temple, confeccionados pelo própria emissora, que todos já conheciam. E as ações de PR aumentaram cada vez mais. No remake da novela Carrossel, a personagem Maria Joaquina usava roupas e acessórios da grife, cenas como da sua Festa de Aniversário e no Baile de Máscara por exemplo, o look foi completo Petit Cherie. E assim, com muito trabalho e empenho da equipe, o nome da grife ganhou notoriedade nas mídias e redes sociais.

Vários artistas usavam e queriam vestir suas pequenas princesas com Petit Cherie. A filha da cantora Syang e as gêmeas do cantor Luciano (da dupla Zezé di Camargo e Luciano) usam os look da grife. ” Vestir as filhas de alguns artistas ou até mesmo pequenas celebridades é fácil quando se fala de Petit Cherie, é assinar o título de Princesa que os pais já tem delas.” comenta Alê de Lima, assessor e PR da Grife.

Entretanto, não basta só ações de marketing para ver seu negócio crescer. A empresa fornece um produto de excelente qualidade e também investe nas campanhas e catálogos da grife, que são de extremo bom gosto e super elaborados, inclusive com a escolha das meninas que além de lindas tem uma beleza marcante. (confira a retrospectiva das coleções)

Em conversa com Daiane Nazário, gerente de produto, ela nos conta sobre como essas ações tem incrementado o apelo de vendas e a imagem institucional da grife.

Perguntamos como é trabalhar com um produto de luxo infantil, que além de conquistar a criança com o visual e desejo de vestir, ainda tem que conquistar os pais, que são os que decidem a compra; ” Ter um produto que gera encantamento você conquista a criança, mas o que conquista os pais é a qualidade, o tecido nobre, o corte bem elaborado, atual e moderno, todas peças, desde o acessório, a nossa moda casual até os vestidos de festas são ricos em detalhes. E a consequência disso é compra final e principalmente clientes fidelizados”, e Nazário ainda acrescenta “A Petit Cherie não vende uma roupa, vende um mundo encantado”

E as ações da grife não param por aí, hoje, a pequena catarinense Juliê Rodrigues – Miss Universo Mirim 2012 e atual apresentadora mirim da Record, sempre veste look Petit Cherie e divulga a marca como embaixadora da grife.

” A Petit Cherie é uma grife que personifica a imagem icônica da Princesa para nossas consumidoras. Então, uma Miss infantil, é algo que se aproxima com nossa fantasia. Adoramos ter a Juliê como imagem da marca” afirma Andréia Costa Gomes, proprietária da empresa.

E você acha que isso é tudo? Não para quem quem está em pleno crescimento. Na coleção de inverno 2013 surgiu a coleção Martina, dedicado à meninas de 01 à 03 anos, mas isto contamos em um outro post.

Fonte: Assessoria / Fotos: Divulgação